17.2.12

Faz hoje dois anos.

Que uma maluca resolveu incendiar-nos a casa. A casa que tivemos de deixar, noutra cidade, e alugá-la, porque já não estávamos a conseguir suportar as despesas. Outros carnavais. Quando entrei naquele apartamento, que era o nosso apartamento de sonho, ia morrendo. Nunca mais na vida conseguirei esquecer a tua expressão de raiva e dor, as lágrimas que não consegui conter, a ida à polícia, as queixas, o dia terrível que tivemos. Enfim.
Dois anos depois, queixa feita no tribunal, a maluca ainda não pagou pelos danos que nos causou. Graças à justiça portuguesa, que previlegia quem prevarica.
Como dizia há dois anos*, não nos matou, tornou-nos mais fortes. E a cada dia que passa, mais fortes nos tornamos.

3 comentários:

aNa disse...

imagino mesmo que tenha sido períodos mesmo difíceis, a prova do que nada do que temos é dado como garantido. e mais uma vez a nossa justiça dá provas da deficiência, da lentidão...

:) apesar de ter passado dois anos, lembrar não deve ser fácil, mas não se pode deixar de sonhar e acreditar.

beijinho Rita*

mãeee disse...

Rita, j«a tentei comentar este post várias vezes, já o li e o reli n vezes ... mas a emoção, a empatia e o trauma, para ser sincera, não me deixam dizer mais que que deixar-te um abraço apertadinho e um beijo terno
...

mari disse...

:(