6.3.12

Quando recordo Paris..

.. tenho sempre imensas coisas para falar. Porque é, digam o que disserem, uma cidade fantástica! Já tive a sorte de lá ter estado três vezes e mais trezentas voltaria, porque nunca se esgota a possibilidade de conhecer um pouco mais.
Mas, as minhas recordações turísticas sobre Paris, ficam para outra altura.
Hoje, enquanto preparava o almoço -a pequena ficou em casa, porque as tosses não a largam- lembrei-me da pequena Emma (que agora já não está assim tão pequena), filha da minha prima. Quando lá estivemos da primeira vez, a pequena tinha cinco anos. E era a coisa mais mimada pela avó. A mãe bem tentava reverter a situação, mas a sua passagem em casa dos pais, depois de um relacionamento falhado, o ter de voltar a partilhar paredes e tecto, levava-a a uma condição de subjugação e de encolher-ombros, que me fazia imensa confusão. A menina queria disfarçar-se todos os dias, a avó arranjava maneira. A menina queria ver o mesmo filme dez vezes seguidas, a avó deixava; a menina queria ficar a pé até às duas da manhã, a avó consentia.. o pior era na alimentação. Durante a semana que lá estive, nunca vi aquela criança comer um prato de sopa, uma peça de fruta, uma verdura no prato! Invariavelmente a coisa mudava entre massa com queijo ou frango ou peru com massa, uma vez por outra um pão com compota, bolos (muitos bolos) e croissants, snacks já preparados do supermercado, batatas fritas e queijo e sobremesas doces.
Num dos dias em que a levamos à escola, tentei perceber a ementa que estava na porta e espantem-se: massas, queijos, compotas e carnes fumadas! 
E, entretanto, estava eu na cozinha, a roer-me de problemas na consciência porque só ia pôr à frente da minha filha, para ela comer, sopa, douradinhos e arroz de ervilhas e uma maça! Sou doente ou não sou?

6 comentários:

MissApuros disse...

Temos que ser "mazinhas" de vez enquanto para os filhotes, afinal é para o bem deles ;)

Este ano vou a Paris e estou muito ansiosa mesmo, é uma das minhas viagens de sonho.

Bjinhos

cycle disse...

Ai, Paris, Paris...
Estou de relações cortadas com a cidade, pronto!

Quanto à alimentação, um dia a tua moça vai agradecer-te não ter 90 quilos como uma colega lá da escola

mary disse...

penso que a alimentação é tudo uma questão de equilibrio... aqui em casa nao somos obcecados com isso. os meninos comem na escola a sopa e as verduras, e em casa então saltamos essa parte e a mamys faz para o jantar arroz ou massa com peixe ou carne. sem obsessoes com verduras e sopas porque, sinceramente, eu nunca fui muito fã dessas coisas (culpa da minha má educação com a alimentação em criança, é uma boa verdade) e no entanto tenho, graças a deus, saúde para dar e vender! uns quilos idiotas a mais, é verdade, mas esses por culpa dos doces. não pela falta de sopa e legumes.
relaxa querida rita, a maternidade e a perfeição são conceitos incompativeis. desde que ela seja uma menina super feliz estás a fazer o melhor trabalho de sempre!

cycle disse...

mary,
tens uma foto reveladora...
:)))

mari disse...

não é doença chama-se ser mãe ... coruja ;)

boa noite sweetie**

mary disse...

foto reveladora? não entendi...