29.6.07

Brasil, brasileiros e afins..



.. Deve ser uma terra bonita. Só a sua extensão faz adivinhar as maravilhosas paisagens que lá se vislumbram. Mas que não me fascinam. Perdoem-me os nativos, não é uma questão de racismo, é apenas uma questão de gosto. De gostar e não gostar. Gosto da diversidade da paisagem brasileira. Acho que por este país só tenho mesmo o gosto geográfico. Estudei língua portuguesa e concluindo, a língua brasileira é uma 'versão' da portuguesa, é uma 'mixórdia' da língua portuguesa falada no séc XVI com dialectos índios e africanos. Portanto: nem a proximidade linguística me agrada.
Acho que o falar doce, arrastado, meloso só denota manhosice, cinismo.. a sério, desculpem-me a franqueza, mas é aquilo a que me soa: falso. Ninguém pode estar sempre 'numa boa, cara!', a vida não é um 'show de bola', nem sempre é 'tudo jóia' porque metade é mesmo uma merda.. é a realidade.
Favelas, meninos de rua, pobreza, ladrões, vigaristas, mulheres desesperadas por um europeu (homem ou passaporte, tanto faz!), novelas que só mostram a vergonha escondida do brasil, violência, assassinos, droga, contrabando, desemprego, fome.. isto é 'bacano'?!? Porque se tem praias bonitas, coqueiros, Porto Galinhas e o Amazonas, o Caetano e o Pensador, Jorge Amado e boiadeiros, fazendas e ilhas privadas, picanha e feijão preto, porque se tem Carnaval no Rio, Salvador da Bahia, porque existe o samba, o Brasil é um grande país? É, sim senhor, em extensão, em geografia, em quilometro quadrado, não em qualidade.
Todos os países do mundo, sem excepção têm bom e mau. Sendo justa, o meu país tem mais de pior do que de melhor. Tem o maior indice de desemprego da Europa, tem os ordenados mais baixos da UE, tem os piores governantes, tem as leis mais estúpidas, tem gente burra, tem as cunhas, também tem vigaristas e ladrões e droga.. mas tem um povo realista embora conformista. Sabemos que nos esfolamos a trabalhar, mas não passamos fome 362 dias por ano para gastar uma fortuna em 3 dias de Carnaval.
Todos aqueles que já foram alguma vez ao Brasil são consensuais: é tudo muito bonito, mas o povo mete pena. Não vendem as mães porque nós ainda não compramos esses 'recuerdos' pra trazer à familia. Se não, por quaisquer 10€, marchavam. A pobreza e a miséria são as palavras mais repetidas nos discursos. E isso é bonito de se ouvir? Não me parece. E como tal, cada vez menos tenho vontade de conhecer esse país.
Os brasileiros têm o instinto de sobrevivência inato. É o salve-se quem puder, como puder e por onde puder. Daí a musicalidade na voz feminina, muito 'fogosa e gostosa' para inebriar os corações lusos. Não atraem por si só, então toca a utilizar os bonitos corpos que Deus lhes deu. Trabalhar em Portugal por uma tuta-e-meia, arranjar um português e importar a familia inteira depois de casadas (e, 'pois tá claro, nacionalizadas), é o bê-á-bá que elas aprendem de pequenas. E isto, note-se, as de familias médias-baixa.. porque as de 'baixa', vêm para a Europa pela via mais baixa de todas: a incúria do corpo feminino, o desrespeito pelo próprio ser, o vender do corpo, para não ser cruel de um todo! E o português é um alvo fácil. Fala quase a mesma língua, pode ser um cavalo para uma portuguesa mas um 'panhonha' com uma brasileira, põe a casa, a mesa, a cama e a conta bancária à disposição e se, depois de completamente chulado, levar com um valente pontapé, ainda é capaz de ir buscar outra brasileira.
Não me levem a mal, não me interpretem mal.. apenas não acho piada nenhuma a este povo, tal como também não acho piada aos colombianos, nem aos alemães, por exemplo. E tenho amigos brasileiros. O que até é um bocado controverso.. Não generalizo porque, como já referi, há bons e maus. Acredito e sei que o Brasil tem gente muito boa, gente honesta, trabalhadora, lutadora, bonita por dentro e por fora. Mas, infelizmente, a minha experiência com brasileiros, deixa-me este fel todo que me escorre das pontas dos dedos e deixa-me este amargo na boca, e este azedume nas idéias. Foi por causa de uma brasileira que fiquei com a vida de pernas pró ar. E como não é fácil engolir, quem diz o que pensa não merece censura (pelo menos depois do 25 de Abril).. Não gosto. Não consigo gostar. Nem vou tentar fazer um esforço.

2 comentários:

Eduardo disse...

Engraçado é exatamente a mesma coisa que eu sinto por portugal (com "p" minusculo mesmo como tudo nesse paisinho de merda) e pelos portugas escrotos, basta mudar onde se lê Brasil por portugal e brasileiros por portugas. A diferença é que eu tenho certeza absoluta que no teu paisinho mendigo da UE não tem ninguém gente muito boa, gente honesta, trabalhadora, lutadora, bonita por dentro e por fora. Pelo contrário vocês não passam da escória da humanidade. Portuga bom é portuga morto.

Rita disse...

Pois é, senhor Eduardo.. às vezes a verdade dói. E o seu comentário só vem reforçar ainda mais a minha opinião. Podem haver brasileiros bons, mas os maus são péssimos.
Na sua opinião, somos a escória da humanidade. Nem discuto tamanha ignorancia.. podemos ser mendigos, mas não nos prostituimos por meio tostão, vivemos em liberdade, não morremos de medo dos bandidos nem da polícia.. Você tem toda a razão, somos um país minúsculo. E o vosso país de terceiro mundo está à nossa frente em tudo, nas novelas e em toda a desgraça que nós aqui não temos: marginalidade, pobreza, violência, desemprego..
Se somos pequenos de espírito? Não generalize. Chame-me a mim se quiser, porque o povo em geral bate-vos aos pontos. Se não fossemos nós (infelizmente), vocês ainda andariam nús, sem saber o que é um espelho!