30.7.14

As coisas que eu quero que saibas.

Vais crescer depressa demais e nem tu nem eu daremos pelo tempo passar. Umas vezes vais achar que eu sou uma mãe porreira, noutras vezes vais emergir no teu mundo e só me darás licença para lá entrar se quiseres. Vais ter desilusões, as tuas amigas vão ir e vir como as marés, mas eu estarei sempre aqui, de braços abertos para te receber. Muitas vezes não entenderás as minhas decisões, mas quero que saibas que as tomo porque só quero o melhor para ti.
Quero que tenhas orgulho em ti e em nós, que saibas o valor que tens e aquilo que representas. Quero que preenchas a tua vida com amor e alegria. Quero que te valorizes e que nunca deixes que te digam que não és boa o suficiente, ou que não és capaz de fazer o que quer que seja. Quero que tentes e que proves que, se tu quiseres, tu vais onde desejas e que ninguém te pode dizer o contrário.
Quero ser a primeira pessoa que tu procures quando estiveres triste. Quero ser a tua primeira opção numa aflição. Espero que encontres o amor da tua vida, embora saiba que muitas vezes nessa busca encontramos muitos dissabores e decepções. Mas nunca deixes que um homem te subestime ou te rebaixe. Ama sempre muito e verdadeiramente. Apaixona-te pelo que te fizer verdadeiramente feliz.
Não permitas que te controlem o pensamento, que te julguem pela tua aparência, que menosprezem as tuas origens. Quero que te sintas bem contigo própria, sejas gorda ou magra, alta ou baixa. Porque o nosso amor-próprio é uma importante ferramenta na construção de quem somos. Se não gostares de ti, não conseguirás gostar do resto do mundo.
Nunca te esqueças dos valores que te ensinámos, da educação que te demos. Se faz favor e obrigada, sempre fizeram a diferença. Sê tu própria e não um espelho dos outros. Respeita o próximo. Chora, ri, vive, conhece o mundo. Voa sempre que quiseres, mas volta ao teu ninho sempre que puderes.
E nunca, nunca te esqueças, que do amor foste feita, que toda tu és amor e que é do amor que te temos que vivemos.

2 comentários:

pmaionese disse...

Miúda, vou deixar de ler o teu blog...deixas-me sempre com a lágrima ao canto do olho :P

Caco disse...

Que texto tão lindo... Parabéns.