31.12.13

Eu padeço daquele mal chamado «síndrome do pequeno-almoço de hotel». Isso mesmo. Provoca em mim um comportamento estranho, que me faz ter um desejo compulsivo por comida, logo pela manhã. É a mais pura das verdades.
No meu dia-a-dia normal, acordo sem fome e só com necessidade de beber uma chávena de café. A fome só me chega umas duas horas depois de ter aberto os olhos. E mesmo assim, nem posso chamar àquilo de fome. É um ratito, uma vontadinha de comer. Um bocado de pão ou um iogurte são sempre suficientes.
Mas estando instalada num hotel, acontece uma metamorfose em mim. Acordo esfomeada, ponho o despertador para chegar a tempo e horas de comer descansada. E quando entro na sala de refeições, ouço trompetes e harpas, um coro angelical e vejo confettis a cair do céu! As mesas postas e corridas, as cores, o cheiro a pão quente, o café a fumegar. Ele é fruta, croissants com doce, bolos e pães de todas as qualidades. Trago iogurte e cereais, sumo de laranja, fiambre e chocolate para barrar, panquecas e pães de leite. Monto um estaminé de comida em cima da mesa. Como tudo como se aquele fosse o repasto que consumo todos os dias em casa. E passeio-me orgulhosa, enquanto vou buscar mais um kiwi cortado ao meio. Pavoneio-me entre as mesas, como se ainda não estivesse saciada e fosse muito normal em mim comer que nem uma alarve àquelas horas da manhã.
Até eu me estranho. Quando saio pela porta, questiono que espécie de bicho tomou conta do meu ser, mas nunca consegui encontrar uma explicação plausível.
Mais alguém aí desse lado com o mesmo problema? :)

2 comentários:

Ombemua - Saoirse disse...

Como gosto de vir aqui. Ja me.ri que nem.uma perdida. Descrição hilariante dos teus pequenos almoços fora de ccasa. Eu sou assim...mas todos os dias. So não me pavoneio-me pela casa, porque não há muitas cores disponiveis, nem variedade tao apetecível.
e é mais ao fim de semana que o breakfast é em casa. Nos outros dias é mesmo só uma chavena de café e so 3 ou 4 horas depois é que como.

xi♡

O que vem à rede é peixe disse...

Eu, eu, eu! Apetece-me tudinhoooooo :)