17.11.12

E tudo o vento levou..

Ao mesmo tempo que é assustador, não deixa de impor respeito. Estes (cada vez mais frequentes) fenómenos que a natureza nos oferece, mostram-nos o quão pequenos somos e o quão insignificantes podemos ser perante a força que a suprema mãe pode ter. O ano passado, o meu local de trabalho ficou parcialmente destruído. Este ano, casas, carros, arvores voaram pelos ares. Se me assusta? Sim, e muito. Não somos nada perante isto.. E o "isto" até nem foi grande coisa, comparado a muitos fenómenos que ocorrem por esse mundo fora. Temo por coisas piores, eu que sou uma medricas assumida.
E depois do vento, a calma.. Essa calma desconcertante, que nos lembra os estragos e nos faz arregaçar as mangas e limpar os danos. Mas, que ao mesmo tempo, nos inquieta. O nosso mundinho está em mudança. E não é de hoje. Todos os sinais estão à vista.. E só não vê quem não quer.