Avançar para o conteúdo principal

Ninguém merece!

Por estes lados (como provavelmente por todo um pouco neste país) começou a semana académica. Para quem vive numa zona 'normal' e 'civilizada' não há grande problema. Para quem teve a inteligência de optar por morar numa zona que se queria calma, mas que fica a poucos metros da universidade, é uma grande dor de cabeça. Para além do barulho aumentado, dos putos (cujos pais estão em crise para as propinas, mas não lhes falta para o álcool) em transe, das buzinadelas e gritaria a horas impróprias, outras coisas surreais acontecem. Como por exemplo, o lindo espectáculo que eu tinha hoje na varanda. Alguém chamado vizinho do 3º, vomitou na varanda. E a minha, cá em baixo, ficou toda suja.
Teve a decência de deixar um papel na nossa porta e identificar-se e a pedir desculpa e a dizer que vinha limpar. Mas só viria limpar 'amanhã', ou seja Sábado. Deve ser porque vai ficar o dia de sexta a ressacar e não pode vir limpar o próprio vomitado. E eu, está claro, teria que aguentar até Sábado para ter a varanda limpa.
Na volta foi um papel escrito pelo marido e que dizia mais ou menos assim:
«Não será necessário entrar em contacto connosco para vir limpar a varanda, porque precisamos dela limpa e já tivemos de o fazer, por ser desagradável esperar. As desculpas estão aceites, mas a haver uma próxima má-disposição, tente usar a sanita.. ao menos se a sujar, o problema será só seu. Vizinho do 1º.»

Comentários

Coquinhas disse…
ora toma que já almoçaste :P eheheh
B. disse…
MUITO BOM! :)
BeijinhO

Mensagens populares deste blogue

Achei que o corte de cabelo da Letizia merecia o meu regresso..

Se isto não é um exemplo de modernidade, não sei o que lhe chamar. A rapariga não é só a rainha de Espanha, é uma mulher moderna. E como mulher moderna que se preze, cuida da sua imagem. E só por esse gesto de corte com o tradicional e o correcto, só posso aplaudir a atitude. Já não posso dizer o mesmo da magreza. Num momento em que se apela ao fim da magreza extrema como sinónimo de beleza, num momento em que se defende um corpo saudável, ela aparece com as costas a descoberto.. e não consigo pensar em nada de positivo nesta imagem.

O bolo de côco que parece uma nuvem!

É que este vai já ser feito, nem vou esperar por dias melhores. Mesmo sem vontade nenhuma de ir pegar na batedeira, vou fazer-me à vida, porque este amigo está a fazer-me salivar, tal e qual os cães de Pavlov. Pronto, é desta que a manutenção das linhas redondas do abdómen se mantêm. Estou desgraçada..


a receita deste tentação hiper-calórica está aqui.

Oscars 2015: Vanity Fair after-party

Classe vs Badalhoquice

Irina, Irina.. ainda tens de comer muito pão, filha.