6.5.12

adoro aquelas publicidades tipo auto-ajuda!

Especialmente as que metem exemplos como o Mourinho ou o Ronaldo. Sim, claro, todo e qualquer comum mortal tem a estimulação (financeira) que eles têm para fazer mais e melhor, para se tornarem campeões e vingarem por essa vida fora. Acho imensa piada aos exemplos, porque são pessoas que vingaram num mundo em que aquilo que se recebe por mês é um atentado à pobreza, à fome envergonhada, aos salários mínimos para aqueles que se levantam da cama às cinco da manhã e vão para uma fábrica produzir bens. Produzir. Coisa bem diferente de 'entreter' com passes de bola e golos fantásticos.
Querem os senhores da publicidade convencer alguém, utilizem pessoas que vingaram na vida dando no duro, com esforço e sonhos falhados, com lágrimas e suor, com horas de estudo nas pestanas, com anos de trabalho pesado no lombo. Com pessoas que tenham alcançado o sucesso com a força do seu trabalho e dedicação. E entendam que compreendo que treinar diariamente seja duro.. mas andar na faina também é e não conheço nenhum pescador que ande montado no carro mais caro do mundo, por exemplo.
De que me serve a motivação de alguém mediático, que vive num mundo a que a esmagadora maioria dos outros cidadãos do planeta não tem acesso? No que é que me faz feliz ouvir o relato fingido (e bem pago para o fazer) de uma pessoa que não passa pela mínima dificuldade? Pelo mínimo desconforto? Pela mínima ansiedade de saber que futuro deixar para os seus filhos?
Eu quero é ouvir histórias de gente real, de gente como eu, que lutou e venceu na vida. E que se hoje está bem é porque fez por isso. Porque, todos nós já sabemos, nas profissões de 'entreter', que são as mais bem pagas do mundo, entram aqueles que nasceram de rabo virado para a lua, ou os muito bem relacionados. Todos os outros, sonham em frente da tv.

1 comentário:

trintona disse...

Gostei muito deste post.
Tens toda a razão!