29.2.12

*telegrama urgente. stop.



Não!, sua tonta.. ela não te telefonou para saber como estás, não telefonou para se desculpar de meses de ausência, não telefonou porque se importa contigo. Mais uma vez, o motivo foi o mundo que gira em torno do seu umbigo. Apenas e só. E se voltares a cair na esparrela, ficas por tua conta, aguentas as consequências e não me venhas chorar no ombro. Porque eu avisei-te. Vezes sem conta.

*(mensagem da minha cabeça para o meu coração)

3 comentários:

Margarida disse...

Mas é tão difícil seguir a nossa cabeça... acho que o coração aparentemente mais fraco, na verdade é o mais forte!

mary disse...

eu já eliminei quase todas estas pessoas da minha... por isso é que hoje pouca gente se mantem e que vir a portugal é querer ver simplesmente os pais, os irmãos e um ou outro amigo. nada mais, ninguem mais. sete meses fora dá para fazer uma optima triagem sobre quem queremos manter na nossa vida. na verdade o que descobri foi mais quem quis e quem nao quis se manter na minha vida...

Inês Menezes disse...

Por mais que tenhas noção disso vai ser complicado conseguires convencer o teu coração dessa dura realidade...