Avançar para o conteúdo principal

se não existir a palavra certa, é medo.

Posso dizer que estou feliz, que embora chova lá fora, aqui no meu mundinho faz um sol gigante. Posso dizer que tenho a auto-estima no Everest e que é pouco provavel que algo a atinja. Mas como sou de carne e osso, sinto o nervoso à flor da pele. Por agora, apesar das inúmeras sensações que poderia sentir, só sinto medo. Um medo calmo, tranquilo. Esperando que dê certo.


Comentários

mãeee disse…
Ritinha, se tiver lido bem as entrelinhas, olha o meu sorriso rasgado e a esperança no olhar :)
Beijos gds gds
mari disse…
vai dar ... crossing fingers **
mary disse…
Eu não sei do que falas, mas quero acreditar que acho que sei do que falas.
Vai dar certo. Vai, vai e vai.
Um beijo enorme!
Rita disse…
minhas meninas: já nem preciso falar para que adivinhem? :)

deixaram-me feliz!

Mensagens populares deste blogue

Achei que o corte de cabelo da Letizia merecia o meu regresso..

Se isto não é um exemplo de modernidade, não sei o que lhe chamar. A rapariga não é só a rainha de Espanha, é uma mulher moderna. E como mulher moderna que se preze, cuida da sua imagem. E só por esse gesto de corte com o tradicional e o correcto, só posso aplaudir a atitude. Já não posso dizer o mesmo da magreza. Num momento em que se apela ao fim da magreza extrema como sinónimo de beleza, num momento em que se defende um corpo saudável, ela aparece com as costas a descoberto.. e não consigo pensar em nada de positivo nesta imagem.

O bolo de côco que parece uma nuvem!

É que este vai já ser feito, nem vou esperar por dias melhores. Mesmo sem vontade nenhuma de ir pegar na batedeira, vou fazer-me à vida, porque este amigo está a fazer-me salivar, tal e qual os cães de Pavlov. Pronto, é desta que a manutenção das linhas redondas do abdómen se mantêm. Estou desgraçada..


a receita deste tentação hiper-calórica está aqui.

Oscars 2015: Vanity Fair after-party

Classe vs Badalhoquice

Irina, Irina.. ainda tens de comer muito pão, filha.