10.11.11

se não existir a palavra certa, é medo.

Posso dizer que estou feliz, que embora chova lá fora, aqui no meu mundinho faz um sol gigante. Posso dizer que tenho a auto-estima no Everest e que é pouco provavel que algo a atinja. Mas como sou de carne e osso, sinto o nervoso à flor da pele. Por agora, apesar das inúmeras sensações que poderia sentir, só sinto medo. Um medo calmo, tranquilo. Esperando que dê certo.


4 comentários:

mãeee disse...

Ritinha, se tiver lido bem as entrelinhas, olha o meu sorriso rasgado e a esperança no olhar :)
Beijos gds gds

mari disse...

vai dar ... crossing fingers **

mary disse...

Eu não sei do que falas, mas quero acreditar que acho que sei do que falas.
Vai dar certo. Vai, vai e vai.
Um beijo enorme!

Rita disse...

minhas meninas: já nem preciso falar para que adivinhem? :)

deixaram-me feliz!