17.11.11

atrasados! atrasados! atrasados!

se eu vos contasse o acordar cá em casa, hoje, diriam que era mentira. o pai aos berros da casa-de-banho, a dizer que já é tarde; eu com uma crise de sonite aguda, ainda a espreguiçar no vale dos lençóis; a pequena parecia que tinha super-cola 3 nos olhos e no resto do corpo, aliás, porque nem os abria, nem se mexia do quentinho da cama; o pai a berrar, enquanto fazia a barba, que já era tarde; ela a vestir-se à velocidade de uma caracoleta; eu já em ácidos, porque não gosto de tanta correria logo tão cedo; o pai a berrar enquanto dava o nó da gravata; o leite que não desce pela garganta, o pão que anda às voltas na boca, a pequena que parece que tirou o dia para gozar com isto tudo e está mais lenta que nunca; eu a dizer-lhe 'despacha-te', ela a entrar em modo aborrecida porque não percebia o porquê de tanta pressa; o pai a berrar que está muito tarde; ela insultada porque as crianças têm de comer devagar e mastigar 134 vezes a comida; eu descabelada; o pai a bater o pé e a suspirar; ela ainda choramingou; eu ainda mandei o bitaite que não havia necessidade, pai, de tanta pressa, um dia chegar atrasados, não é o fim do mundo. eram 8h40 saíram de casa. ela bem disposta, ele nem por isso. até às 09h um tem de estar na escola outro no trabalho. ainda não eram 09h ele liga a dizer que já está quase a chegar ao parque, que ela já ficou na escola. é uma alegria, tanta correria para se chegar a tempo e horas.


2 comentários:

abspinola disse...

Bom dia...
Parece a minha manha de hoje lá em casa.

Bjstos

mãeee disse...

Estiveste connosco esta manhã e eu nem dei por nada, tamanha a correria Rita?
:)
Beijo