11.10.11

porque tenho o cérebro um pouco adormecido.

A trabalhar durante a noite há 4 dias, estou com o ar que uma desenterrada deve ter. Amarro o cabelo num rabo-de-cavalo, escondo-me atrás dos óculos escuros, emborco uma chavena enorme de café pela goela e desafio o mundo às três da tarde. Meto-me no carro e vou em piloto automático até à porta da escola da pequena. O mundo dela está quase desfeito com falta de energia, que a gastou toda em correrias, jogos e saltos no recreio. O meu mundo acabou de acordar. É isto. Ser uma mãe moderna, que trabalha por turnos e mal dorme. Não me queixo, esta foi a vida que escolhi. E estou feliz por ela ser assim. Haja saúde, haja alegria! (e música!)

Sem comentários: