21.10.11

«é preciso elevar a pessoa ao lugar do espanto»

 «A felicidade é coisa que acontece tarde. Da qual só se tem notícia depois de ter sido. Quando alguém clama: sou feliz, está a preparar-se para a desgraça. Imensas são as coisas que só existem no tempo passado. Não há vagas, quer no inferno, quer no paraíso. Suceder já quer dizer sucedido, porque triunfar é um verbo a morrer. Há em mim qualquer um que tem saudades de si. Saudades imperiosas, bruscas, inevitáveis. Continuo a ignorar para onde foi o que fui, em que casas acordam as pessoas que amei. Dói quase. Assim, sempre assim. Uma espécie de distância que não pode ser percorrida

o pedro paixão é que as sabe todas.

4 comentários:

mari disse...

li o "muito, meu amor" e adorei**

mari disse...

(levei comigo um pedaçinho desta frase)

cycle disse...

Não sei se concordo. Eu hoje, enquanto me faziam masangens e lavavam a cabeça no cabeleireiro, fui feliz.
Acho que a felicidade só se percebe a meio do caminho, e para alguns. Outros não a conseguem ver, nunca.

cycle disse...

Quanto ás distâncias, não falo.