29.9.11

a mudança. (*o que tem de ser..)

Quando dizemos coisas como "as pessoas não mudam" deixamos os cientistas loucos porque, a mudança é literalmente a única constante em toda a ciência. Energia. Matéria. Ela está sempre mudando, transformando-se, mesclando-se, crescendo, morrendo. É a maneira como as pessoas tentam não mudar isso que é natural. Como nos apegamos à maneira como as coisas estão em vez de deixar as coisas serem o que são. A maneira como nos apegamos às memórias mais antigas em vez de formar outras novas. A forma como insistimos em acreditar que, apesar de todas as indicações científicas, nada nesta vida é permanente. A mudança é constante. Como nós experimentamos a  mudança é que depende de nós. Podemos senti-la como a morte ou como uma segunda chance na vida. Se abrirmos os nossos dedos, soltarmos os nossos apertos, formos com ela, podemos senti-la como pura adrenalina. Como a qualquer momento podemos ter outra chance na vida. Como a qualquer momento, podemos nascer de novo.



* ..tem muita força.

1 comentário:

mari disse...

gostava muito de acreditar ... (e provavelmente até acredito) **