30.1.09

É isso mesmo.. carrego pianos.

Carrego pianos por profissão. Foi isto que ganhei por ter sido tão mázinha na outra vida. Carrego os meus e os de todos os que estão à minha volta. Acho que é este o karma que tenho de suportar até ir desta pra melhor.. já não me bastavam os meus dilemas, senão os dos amigos, da mãe, da sogra, da vizinha de cima e do vizinho do lado. Mas carregam-me porque eu deixo.. só por isso. Até ao dia em que mande tudo pró-raio-que-o-parta e parta as teclas todas, arrebente com os cabos, estrague a pintura de menina-bem-educada-e-prestável e dê o coice final.
Por isso, minha menina, lição a reter: nada de andares a atirar pedras à cruz nesta vida.. pode ser que na próxima atinjas o nirvana.

Isto tá a ficar grave..

.. em 2 dias, 3 layouts diferentes. Tá grave, tá.. eu avisei, ninguém me leva a sério, mas eu avisei.

29.1.09

Se faz favor.. não?


Onde é que eu já ouvi isto?!?

«.. you change your mind, like a girl changes clothes..»

Neste caso, é mais o layout do blog.. gaja!.. Eterna insatisfeita com o visual.

28.1.09

Óh.. 'tão-me a ouvir?!?


Óh pessoal aí de cima que gosta de andar a fazer teatro de fantoches aqui com a malta.. vocês decidam-se, moços! Ou sim ou sopas! Ou aqui a je começa a ter a vida bem compostinha e tudo e tudo ou continuamos com o reboliço do costume.. mas decidam-se, caramba! Que isto de um dia coiso, no outro ah e tal(!).. quer dizer.. uma gaja não é de ferro, não aguenta. Vamos lá a ver isso.. bom..

25.1.09

«Longo Domingo de Noivado»


Por ser Domingo, o dia da preguiça, o dia do não fazer nenhum, acordei nostálgica e carente!Lembrei-me de todas as coisas que deveria ter feito durante a semana e não fiz, e resolvi deixar para a próxima semana. Sim, eu também sofro do mal de todos os portugueses: é prá' manhã o que posso fazer hoje! Mas sinto-me assim, especialmente, aos Domingos.Quando era míuda, os Domingos eram dias enormes, que duravam eternidades para passar. Lembro-me que me levantava bem cedinho da cama. Acendia o televisor e devorava as torradas com café com a mesma fúria com que devorava os Amigos de Gaspar! Seguia-se o habitual banho da manhã, o secar e repuxar de cabelo, o vestido engomado, os sapatos engraxados, limpa e perfumada e ficava ali, imóvel a ler os livros da Anita até serem horas da missa.Depois do sacro-habito cumprido, corria para casa, onde me esperava o habitual cozido à portuguesa de Domingo. E que ainda hoje faço caretas para comer. A tarde era longa e demorava a passar. Se fazia sol, vestia as calças de ganga e calçava os ténis e ia brincar para a rua, com os resto da criançada, até serem horas do lanche. Se chovia, ficava à janela de casa, a ver os pingos de chuva bater nos vidros e a inventar as mil-e-uma brincadeiras que a minha imaginação permitisse.Eram longos os Domingos na minha infância. Eram longos e sabiam bem. A terra silenciava. Os carros calavam-se e as andorinhas cantavam ao fim da tarde. Ainda hoje tenho saudades desses momentos. E ainda hoje isso me faz falta.Hoje em dia, se não estou a trabalhar fico nostálgica, cheia de preguiça. Desejo que o dia nunca mais acabe e que seja sempre Domingo. Especialmente hoje, este Domingo.. sinto-me amada, querida e desejada; sinto-me importante e útil, sinto-me protegida e abençoada. Sinto e pressinto que este vai ser um longo Domingo de Noivado.

Ironias..

É engraçado que um Olá venha sempre acompanhado de um Adeus; é engraçado como as boas memórias conseguem fazer-te chorar; é engraçado como o 'para sempre' parece que nunca dura; é engraçado o quanto tu perdes se esqueceres o passado; é engraçado que os teus 'amigos' te deixem quando tu mais necessitas; é engraçado que quando tu mais necessitas alguém, nunca está ninguém ao teu lado; é engraçado como as pessoas mudam e pensam que estão muito melhor; é engraçado o número de mentiras que pode conter uma 'carta de amor'; é engraçado que as pessoas consigam perdoar, mesmo que não consigam esquecer; é engraçado que uma noite possa conter tanto arrependimento; é engraçado como a vida se torna tão irónica.. mas o que é deveras engraçado é que, nenhuma destas coisas, tem graça para mim.

23.1.09

Oxalá.

Oxalá não me faltem as palavras. Não me faltem os pretextos e os textos. Não me falte a vontade, nem o tempo, nem o gosto. Oxalá não me faltem as ideias, os amores e os dissabores. Não me falte o sentido e o sentimento. Oxalá não me falte o pensamento. Nem o alento, a paciência e a alegria. Oxalá não me falte o bom senso. Nem a critica e a vergonha, nem a lábia, nem a força. Oxalá não me falte o despeito e o respeito. Nem o que sinto no peito e o que me vai na razão. Oxalá não me falhe o coração.

Eu vou!



hehehe.. 19 de Março - Campo Pequeno - Lisboa - Jason Mraz! :)

11.1.09

There's a [new] beginning..

.. e qualquer dia, quando me apetecer, quando estiver prái virada, conto.

Faz-nos bem começar um novo ano com novas ambições, com novos alentos, com novos projectos, com novos começos.

Já agora aproveito pra fazer o que ainda não fiz aqui..

desejar a todos um FELIZ E GRANDE 2009!